Fundamentos Pedagógicos

Promoção de Natal
Alta resolução +
De R$ 45,00 por R$ 31,00

Saberes e singularidades

na educação de jovens e adultos

Maria Fani Scheibel e Silvana Lehenbauer (Orgs.)
ISBN: 978-85-7706-035-1
ed. 176 p.
Dois princípios norteiam o livro: propor-se a desenvolver, na Educação de Jovens e Adultos, uma série de saberes que contribuam para a formação de sujeitos críticos e autônomos; estar aprendendo para isso com os próprios sujeitos que buscam esse espaço educativo. Nesse sentido, os fundamentos teórico-práticos aqui contemplados inter-relacionam-se, tendo em comum a valorização e o respeito pelos conhecimentos dos aprendizes, por suas histórias de vida e seu contexto sociocultural. Trata-se de um conjunto de textos que versam sobre o mesmo eixo temático e representam uma contribuição plural sobre o tema.
  • Sumário
    As representações do pensamento abstrato no adulto não alfabetizado
    Haydée Nascimento de Moraes
    Maria Fani Scheibel
    Silvana Lehenbauer

    Defasagens cognitivas em adultos: um olhar piagetiano
    Tania Maria Scuro Mendes

    O paradigma da compreensão: conversações acerca da prática educativa frente ao erro na aprendizagem
    Júlio César da Rosa Machado

    A cultura juvenil e o jovem no EJA
    Miriam Piber Campos

    Coleção temática como proposta construtivista em educação ambiental
    Maria Eloísa Farias

    Produções textuais de alunos da EJA versus crianças em alfabetização
    Vivian Edite Steyer
    Dalma Pricila Araújo Silveira
    Leonir da Costa Jardim

    A inteligência visual
    Jurema Roehrs Trindade

    Educação de jovens e adultos: possibilidades?
    Christiane Martinatti Maia

    Aprendendo com a educação de jovens e adultos
    Nelci Ehrhardt

    Formação continuada dos professores da EJA:
    ressignificando a prática

    Sônia Maria Oliveira da Rosa

    O desenvolvimento do ser humano na sua inteireza
    Luciana Peixoto Cordeiro
  • Trecho
    ApresentaçãoMaria Fani Scheibel
    Silvana Lehenbauer (Orgs.)
     
    A ideia deste livro nasceu de uma observação simples: a escassa bibliografia sobre o tema. Estávamos preparando aulas e nos deparamos com lacunas na relação entre o desenvolvi­men­to do jovem e do adulto e a sua educação. Descobrimo-nos interessados em ampliar nossa visão sobre as aprendizagens des­ses alunos, sobre o papel da escola e de todos os seus par­ceiros ou agentes educativos. Assim, decidimos reunir cole­gas que trabalham com a temática para produzirmos, a partir de nossas experiências pedagógicas, material que pudesse con­tribuir para a formação e qualificação de professores envol­vidos. E aqui estamos, ávidos em colocarmos na roda de dis­cussão al­gumas ideias que objetivam desmistificar a questão dos sabe­res de professores que trabalham na EJA, singularidades na apren­dizagem de jovens e adultos e, mais especificamente, sa­be­res e singularidades dos adultos em situação de educação formal. 
    De maneira geral, ao conversarmos sobre adultos com outros adultos, sobressaem conceitos equivocados, pois se espera, comumente, que o adulto comporte-se de maneira x ou y. Por vezes, o preconceito leva a afirmar a sua incapacidade sem considerarmos alguns relevantes aspectos.
    A Educação de Jovens e Adultos (EJA) tem se constituído, historicamente, em espaços e tempos pedagógicos que con­templam o direito incondicional, em termos etários, à educação e, com ela, à cidadania em seu significado mais pleno. Mas quem são os autores e atores que escrevem e encenam o fasci­nante enredo, repleto de singularidades nas descobertas, conhe­cimentos e conquistas? Como interagem nesses "contextos" educativos? Como aprendem e superam o desafio da não escolarização regular? Que novos significados são construídos nesses ambientes educativos, capazes de redimensionar a inserção social de jovens e adultos?
    Essas interrogações alçam nosso olhar curioso e povoado por outras perguntas em busca de uma visão mais ampla e inte­gradora do sentido atual da EJA e como ela pode, efetivamente, contribuir para uma sociedade mais justa. 
    Neste sentido, este livro é motivado pela exploração crítica e criativa de respostas possíveis e necessárias a tais questões, apontando a horizontes renovados de expectativas para a EJA que, cada vez mais, é reconhecida como fundamental, inclusive em termos de uma formação continuada. Seria absolutamente fantástico se conseguíssemos reunir em um mesmo propósito a educação formal escolar e a não formal que conferem a esses homens e mulheres, muitos alijados da educação precocemente, condições de permanência mais qualificada na vida comunitária. 
    Há uma nova identidade que vem sendo construída por nós, alunos e professores da EJA, de novos saberes e singulari­dades. Precisamos explicitá-la, debatê-la e, por que não, desafiá-la à transformação. A EJA precisa assumir seu papel emergente no desenvolvimento de um sujeito capaz de envolver-se e de assumir responsabilidades na promoção do desenvolvimento integrado e sustentado. Para tanto, precisamos descobrir melho­res alternativas para alcançá-lo.
    Convidamos os leitores a compartilhar de nossas ricas experiências que, para além do delineamento de redes teóricas, encaminham a uma imersão no real processo de ensino-apren­dizagem vivenciado na EJA. Esperamos sugerir, nas entrelinhas críticas, possibilidades de intervenções educativas que habitam, histórica e criativamente situadas, o terceiro milênio.
    Neste tempo, a escola tem como tarefa primordial criar condições interativas para a evolução do homem e do mundo. À educação compete o desenvolvimento das capacidades humanas em suas diferentes fases: infantil, adolescente e adulta. O ser aluno tem o direito de realizar-se como pessoa e de participar de forma atuante no desenvolvimento das comunidades humanas. É papel da educação e, portanto, da EJA colaborar na formação de indivíduos que promovam verdadeiramente a construção de um mundo mais humanizado. Esperamos contribuir de alguma forma para a reflexão que se faz necessária nesta busca cons­tante que deve mover o educador em termos da articulação das teorias apreendidas com as suas práticas/experiências cotidiana­mente edificadas nos processos educativos. Estejam à vontade, prezados leitores, para prosseguir à leitura. Que cada página deste livro os convide à coautoria pelo caminho reflexivo e contemplativo da EJA.

Sugestões de outros títulos:

carregando...