Alfabetização e Letramento

Alta resolução +
De R$ 45,00 por R$ 36,00

Práticas de letramento

caminhos e olhares inovadores

Ana Maria de Mattos Guimarães et. al (Orgs.)
ISBN: 978-85-7706-103-7
ed. 224 p.
Leitores interessados em discussões centradas nas práticas de sala de aula e no ensino da leitura encontrarão neste livro subsídios relevantes para repensar e consolidar sua prática docente. A relevância desta publicação está em apresentar temas recorrentes nas salas de professores e nas reuniões pedagógicas nas escolas brasileiras que são aqui discutidos a partir de trabalhos articulados com as diferentes teorias que os pautam. Entendemos que, dessa maneira, podemos contribuir com um olhar reflexivo, oportunizando aos professores, agentes das melhorias educacionais, a busca por respostas para recorrentes indagações, tanto daqueles que estão em exercício pleno de sua profissão quanto daqueles que se encontram em formação. Os capítulos foram organizados em dois grandes blocos. No primeiro, que reúne os quatro capítulos iniciais, os autores discutem práticas de letramento versus a formação docente, com um olhar dirigido aos processos que configuram a ação educativa nas escolas. No segundo bloco, os capítulos 5, 6, 7 e 8 tratam das questões educacionais e pedagógicas em sala de aula, com foco especialmente no livro didático, bem como na sua efetiva utilização, e as implicações do fazer docente no momento da elaboração de insumos pedagógicos e avaliativos, como o instrumento "prova". Além disso, o livro amplia as possibilidades de interlocuções acadêmicas em pesquisa na área da Linguística Aplicada por trazer temas consolidados sob a ótica de perspectivas analíticas distintas.
  • Sumário
    Apresentação 
    Ana Maria de Mattos Guimarães 
    Cristiane Maria Schnack
    Delaine Cafiero Bicalho 
     
    Formação inicial, construção de objetos de ensino e transposição didática: do saber ao saber-fazer
    Anderson Carnin 
    Situando a reflexão 
    A formação de professores e um olhar para sua dimensão didática 
    O ensino de Língua Portuguesa e a construção de objetos de ensino na formação inicial 
    Uma análise dos gestos didáticos e de sua relação com o objeto de ensino 
    Da formulação de tarefas em classe 
    Encerrando momentaneamente o texto, mas alimentando o diálogo 
     
    Ser competente ou estar competente? A docência como uma profissão a ser construída na interação professor e aluno 
    Rafaela Fetzner Drey 
    A profissão "professor"
    A interação em diferentes teorias: o ensino como uma profissão 
    A competência do professor: um estado ou um processo? 
    A multimodalidade na construção da competência profissional docente 
    A observação da competência docente: os métodos utilizados
    A análise multimodal: um momento da aula de Laura
    Observando a competência profissional docente na interação: a multimodalidade como um poderoso recurso para a reconstrução dos cenários da sala de aula 
     
    As narrativas das crianças sob uma perspectiva interacional 
    Mariléia Sell 
    Por que estudar narrativas de abuso sexual infantil? 
    A fala-em-interação como instância de produção do mundo social 
    As narrativas como ferramentas de significação da experiência 
    A organização da experiência do abuso através da narrativa
    Contribuições e reflexões finais 
     
    Comunicação entre escola e família: uma análise interacional de eventos de letramento familiar
    Cristiane Maria Schnack 
    Implicações teórico-metodológicas para a análise da comunicação entre escola e família 
    O bilhete como potencializador das interações de adultos com crianças: para além da decodificação e do cumprimento da tarefa escolar (caso 1) 
    A leitura do bilhete como a ratificação do adulto na interlocução com a escola: a busca pela sua decodificação e compreensão (caso 2) 
    (Re)considerando a comunicação entre escola e família como elo da participação familiar na rotina escolar das crianças 
     
    A construção dos enunciados nas provas e nos livros didáticos: implicações para a produção de sentido
    Cristiane Maria Schnack 
    Introdução 
    Concepções de língua, leitura e de ensino de leitura 
    Avaliação e prova no contexto da escola 
    Metodologia da pesquisa 
    O livro didático: gêneros, capacidades, enunciados das questões 
    As provas parciais do sétimo ano: gêneros, capacidades, enunciados das questões 
    Considerações finais 
     
    Articulação e progressão no ensino de leitura: uma proposta em livros didáticos 
    Danielle do Amaral Pessoa 
    Introdução 
    O ensino da leitura: considerações necessárias 
    O ensino de leitura: o livro didático e as sequências didáticas
    Metodologia 
    Articulação e progressão no trabalho com a leitura 
    Considerações finais 
     
    Formação de um leitor crítico: o trabalho com a compreensão do gênero carta do leitor em uma coleção didática 
    Deuzina Elaine Melo Casteluber 
    Introdução 
    Ensino de leitura 
    Metodologia 
    Descrição e análise da coleção 
    Textos e atividades de leitura sobre cartas do leitor 
    Considerações finais 
     
    "Tu tens que trabalhar os conteúdos do currículo e usar o novo livro de alemão, não esquece, tá?"
    Angélica Prediger 
    Sobre letramento, gêneros e PDG 
    Os alunos e o contexto da pesquisa 
    O projeto Stadtportal: resultados e discussão 
    Considerações finais 
     
    Sobre as organizadoras e os autores
  • Trecho
    Apresentação
     
    Ana Maria de Mattos Guimarães
    Cristiane Maria Schnack
    Delaine Cafiero Bicalho
     
     Este livro é fruto de um projeto denominado "Ensino de Língua Portuguesa e desenvolvimento: formação de quadros e práticas educativas inovadoras", desenvolvido conjuntamente pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Unisinos (PPGLA) e o Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da UFMG (POSLIN).
    O PPGLA baseia-se em um conceito renovado de Linguística Aplicada, investindo em novos objetos de pesquisa para a área. Ao lado da tradicional opção deste campo de saber pela relação com ensino-aprendizagem da Língua Materna e da Língua Estrangeira, o Programa preocupa-se em desenvolver linhas de pesquisa que mostrem as interfaces da linguística com a tecnologia e com o mundo do trabalho. Sua área de concentração, intitulada "Linguagem, Tecnologia e Interação", já aponta para esse caminho, que é resultado da evolução do Programa, o qual teve um ponto alto no credenciamento de seu Curso de Doutorado em 2007. Três linhas de pesquisa sustentam a produção do PPGLA: "Linguagem e Práticas Escolares; Texto, Léxico e Tecnologia; Interação e Práticas Discursivas".O POSLIN, por sua vez, é um Programa de longa tradição, com conceito 6 nas últimas avaliações da Capes. Seus projetos de pesquisa e ensino, assim como as atividades de orientação, voltam-se para o avanço teórico-prático que busca alcançar no campo de conhecimento da linguagem, do seu funcionamento e da aplicação desses avanços. O Programa divide-se em três áreas de concentração, uma das quais de Linguística Aplicada, à qual se filiou o projeto referido anteriormente. Tal área tem quatro linhas de pesquisa: "Ensino/Aprendizagem de Línguas Estrangeiras; Estudos da Tradução; Linguagem e Tecnologia e Ensino do Português". Foi a partir desta última linha que se desenvolveu o universo das pesquisas que deram origem a este livro.
    Da parceria entre PPGLA/UNISINOS e POSLIN/UFMG nasce, portanto, o presente livro, que propõe uma interlocução com profissionais da educação, mais especificamente os professores e gestores escolares. Acreditamos que a parceria acadêmica somente alcança êxito quando transcende os muros universitários e tece conversas com esses agentes transformadores da educação.
    A partir desse objetivo, os programas de pós-graduação organizaram suas contribuições em áreas temáticas de interesse docente, sendo o entrelaçamento leitura, letramento e formação docente escolhido para esta publicação, que apresenta um conjunto de textos abordando diversas perspectivas teóricas. Todos os autores alinham-se a uma visão sócio-histórica do sujeito (VYGOSTKY, 1989), sociointeracional (SACKS, 1992) e sociodiscursiva da linguagem (BRONCKART, 1999; BAKHTIN, 2003), acolhendo, a partir dessas, as diversas implicações sobre a formação docente (DOLZ, 2009), os processos de letramento (KLEIMAN, 2001; STREET, 2010) e o trabalho pedagógico na perspectiva dos projetos com gênero didático (KLEIMAN, 2007; KERSCH; GUIMARAES, 2012). Seus estudos pretendem contribuir significativamente em relação ao tema "práticas de letramento" trazendo novos caminhos e olhares inovadores, o que justifica também o título do livro.
    A partir da temática central, os capítulos foram organizados em dois grandes blocos. No primeiro, que reúne os quatro capítulos iniciais, os autores discutem práticas de letramento versus a formação docente, com um olhar dirigido aos processos que configuram a ação educativa nas escolas. O leitor encontrará, nos capítulos 1 e 2, discussões sobre o processo de tornar-se professor, que, embora em constante movimento, tem nas disciplinas de estágio curricular dos cursos de licenciatura seu momento institucionalmente configurado e validado (CARNIN, 2014; DREY, 2014). O capítulos 3 e 4 abordam o agir docente no que se refere a dois "fazeres escolares" imprescindíveis: responder às narrativas infantis sobre contextos exteriores à escola, tais como narrativas sobre abuso sexual do qual as crianças são vítimas (SELL, 2014), e estabelecer parceria com as famílias, especialmente no que diz respeito à comunicação por escrito por meio de bilhetes (SCHNACK, 2014). Esses dois últimos capítulos, embora não analisem especificamente o fazer docente em sala de aula, trazem discussões pertinentes acerca das implicações dos processos de letramento das famílias e das crianças para o agir docente. 
    No segundo bloco, os capítulos 5, 6, 7 e 8 tratam das questões educacionais e pedagógicas em sala de aula, com foco nos insumos didáticos (PESSOA, 2014; CASTELUBER, 2014), especialmente o livro didático, bem como na sua efetiva utilização (PREDIGER, 2014), e as implicações do fazer docente no momento da elaboração de insumos pedagógicos e avaliativos, como o instrumento "prova" (RESENDE, 2014). Leitores interessados em discussões centradas nas práticas de sala de aula e no ensino da leitura encontrarão nesses capítulos subsídios relevantes para repensar e consolidar sua prática docente. A relevância desta publicação está em apresentar temas recorrentes nas salas de professores e nas reuniões pedagógicas nas escolas brasileiras que são aqui discutidos a partir de trabalhos de pesquisa sistematizados e articulados com as diferentes teorias que os pautam. Entendemos que, dessa maneira, podemos contribuir com um olhar reflexivo, oportunizando aos professores, agentes das melhorias educacionais, a busca por respostas para recorrentes indagações, tanto daqueles que estão em exercício pleno de sua profissão quanto daqueles que se encontram em formação. Além disso, o livro amplia as possibilidades de interlocuções acadêmicas em pesquisa na área da Linguística Aplicada por trazer temas consolidados sob a ótica de perspectivas analíticas distintas. Boa leitura!
     
    As organizadoras
     

Sugestões de outros títulos:

carregando...