Componentes Curriculares

Promoção de Natal
Alta resolução +
De R$ 59,00 por R$ 41,00

O ensino de geografia

e suas composições curriculares

Ivaine Maria Tonini et al. (Orgs.)
ISBN: 978-85-7706-098-6
1ª ed ed. 272 p.
Uma série de fundamentos teóricos e metodológicos que contribuem para que os professores exerçam sua autonomia ao efetivar uma prática pedagógica pertinente nas escolas com questões e reflexões dos autores que permeiam o cotidiano do Ensino Fundamental, tais como a seleção de conteúdos, de práticas pedagógicas adequadas e a escolha de livros didáticos nas escolas. Os autores, em uníssono, defendem a necessidade de o professor de geografia escutar e valorizar o lugar de onde os diferentes alunos falam para organizar os currículos escolares e desenvolver uma aprendizagem significativa.
  • Sumário
    Apresentação
    Geografiza com alegria os teus espaços
    Os organizadores


    La enseñanza de la geografía y sus posibilidades en el currículum
    Francisco Florentino García Pérez

    Aprendizagem e ensino: uma aproximação
    necessária à aula de geografia

    Ligia Beatriz Goulart

    A geografia é ensinada nos anos iniciais? Aprende-se geografia nos anos iniciais?
    Helena Copetti Callai

    O currículo de geografia do Ensino Fundamental: entre conhecer o que se diz e o vivenciar o que se pratica
    Rafael Straforini

    A trajetória da geografia e o seu ensino no século XXI
    Rosa Elisabete Militz Wypyczynski Martins

    A geografia escolar e a sociedade
    brasileira contemporânea

    Lana de Souza Cavalcanti

    O menino que colecionava lugares
    Jader Janer Moreira Lopes

    O espaço como categoria e sua constelação de
    conceitos: uma abordagem didática

    Rogério Haesbaert da Costa

    Formação de professores, integração curricular e a geografia: o lugar escola como espaço de acontecimento
    Care Cristiane Hammes, Mari Margarete dos Santos Forster e Vânia Alves Martins Chaigar

    Livro didático: textualidades em rede?
    Ivaine Maria Tonini

    Livros didáticos e currículos de geografia: uma história a ser contada
    Maria Adailza Martins de Albuquerque

    Diferentes conceitos nas complexas
    práticas de ensino em geografia

    Antonio Carlos Castrogiovanni

    As práticas de ensino nas universidades:
    um espaço de ensaio para a vida profissional

    Roselane Zordan Costella

    Inclusões sociais no currículo da geografia:
    apontamentos sobre a produção acadêmica na área

    Antonio Carlos Pinheiro

    Quais saberes constituem um
    bom professor de geografia?

    Jorge Luiz Barcellos da Silva

    Notas sobre geografia escolar:
    da sua pertinência contemporânea
    e das coisas que desfocam a prática docente

    Manoel Martins de Santana Filho

    Das coisas sem Rosa uma delas é o Pessoa:
    as geografias do Manoel e do Nestor
    na busca do bom professor

    Nestor André Kaercher

    Fotografias dizem do (nosso) mundo
    educação visual no encarte Megacidades

    Wenceslao Machado de Oliveira Jr.
  • Trecho
    Introdução ao Capítulo 3
    A geografia é ensinada nos anos iniciais? Aprende-se geografia nos anos iniciais?


    Helena Copetti Callai


    Onde esconde, então, a vida o seu segredo, onde será necessário ir procurá-lo? No lugar (Michel Serres).

    A discussão do ensino e da aprendizagem da geografia que já tem sido motivo de muito debate no que diz respeito ao Ensino Fundamental a partir da sexto ano e para o Ensino Médio, apresenta outra urgência que é a sua presença nos anos iniciais do Ensino Fundamental. A questão colocada como título para este texto não é mera retórica, mas um problema que precisa ser desvendado e colocado no âmbito da discussão da Educação Básica e do ensino dos componentes curriculares específicos. Para entender essa questão, lanço um rápido olhar sobre a legislação, sobre o livro didático, chegando até a geografia na escola a partir do que dizem os professores e como as crianças mostram o que sabem. Que geografia se ensina nos anos iniciais do Ensino Fundamental? O currículo da geografia que se ensina nos anos iniciais nos leva a questionamentos que remetem também à formação docente, seja a destinada aos professores dos anos iniciais ou a dos cursos específicos, no caso, da graduação em geografia. É pensamento corrente e constatação efetiva que a geografia nos anos iniciais tem se apresentado como um problema a ser resolvido no que diz respeito ao ensino realizado nesse nível da escolaridade, a esse componente curricular e à formação docente. É importante, nesse sentido, olhar para o professor para ver “o que ele ensina e o que ele sabe do que deve ensinar”. Pode-se pensar também no que se aprende nos anos iniciais em geografia.
    E as surpresas são muitas ao se investigar sobre essa questão. Em primeiro lugar, há que se dizer que a ciência geográfica vem constituindo, em seu bojo, uma linha de investigação que privilegia o ensino para além das demais linhas que a compõem. Esse fato, por si só, já expressa o significado que tem assumido o ensino da geografia no contexto da formação profissional e da investigação das temáticas que lhe são específicas. Para falar de ensino, há que se pesquisar sobre isso, o que permite superar os discursos e assentar a reflexão em alicerces sólidos como devem ser o ato de ensinar e o ato de aprender. Essa tarefa não é fácil, pois vai além de um aparato técnico e metodológico de delimitar os rumos do ensino e da aprendizagem da geografia. Há que pensar nos aportes teóricos que, imbricados com a prática, delineiam os caminhos para se compreender os que são seguidos tradicionalmente e também os que se podem traçar a partir do conhecimento que vai sendo acumulado. E mais ainda, é importante pesquisar sobre o ensino do quê, quer dizer dos conteúdos da geografia que devem ser pensados na perspectiva de seu ensino e das finalidades do aprender.

Sugestões de outros títulos:

carregando...