Fundamentos Pedagógicos

Fundamentos Pedagógicos
Alta resolução +
De R$ 45,00 por R$ 36,00

Da adolescência à envelhecência

convivência entre as gerações na atualidade

Tânia Maria Scuro Mendes
ISBN: 978-85-7706-070-2
ed. 176 p.
Tania Mendes traz fundamentos teóricos sobre a espiral do desenvolvimento, da adolescência à envelhecência, refletindo sobre os ritos de passagem de uma idade à outra e sobre novas possibilidades de conhecimento e de participação de adultos e idosos na sociedade. Aborda questões cruciais da envelhecência, tais como os preconceitos sofridos pelos idosos, a questão de dependerem de seus familiares e o tempo de aposentadoria laboral. Seu objetivo é ressaltar a importância da convivência sadia entre diferentes gerações tanto na escola quanto na sociedade.
  • Sumário
    Apresentação

    A vida em espiral

    Entre ritos de passagem
    A borboleta adolescente
    Peter Pan precisa amadurecer: nasce o adulto jovem
    O adulto sanduíche
    As teias estampadas na face e as marcas do tempo:
    a pessoa em processo de envelhecimento

    Novos modos de adultez
    O "“adoledulto"”
    A geração canguru
    A nova mulher de meia-idade
    O metrossexual
    O adulto estudante
    Geração motociclista: mais velhos, mas jovens
    Os novos pais velhos
    Casais homossexuais
    Os “"homossexualidosos"”

    Dos labirintos lógicos às novas possibilidades de conhecimento do adulto
    O adulto aprendente
    Dificuldades de aprendizagem
    ou defasagens cognitivas?

    Envelhecência (e não envelhescência): repensando a terceira ou melhor idade
    O que é ser "“envelhescente”"?
    “"Envelhescência"” está para adolescência
    Refletindo sobre o conceito de envelhecência

    Resiliência na envelhecência
    Impasses da envelhecência
    Eufemismo da “terceira idade”?

    Bullying na envelhecência
    O bullying no ambiente familiar
    O bullying nos espaços públicos
    A mídia e as caricaturas do velho

    A envelhecência e a dependência manipulada: um olhar de superação
    O que faz uma pessoa idosa permitir ser manipulada?
    O idoso como gestor do seu percurso

    Neurastênicos ou bonachões: caminhos paralelos e caminhos cruzados
    Quem nunca conheceu um "“Tio Patinhas"”?
    Envelhecer sem a bengala do passado

    A envelhecência como capital social
    O futuro dos aposentados em sociedades desenvolvidas
    Participantes ativos da economia

    Para além da aposentadoria física e laboral
    Enfim, aposentado!
    Aposentar: recolher-se aos aposentos?

    Envelhecência com projetos: vida que te quero vida
    A importância da convivência com diferentes gerações
    Esse é o lugar da esperança!

    Para além das considerações finais: a abertura de outra elipse da espiral
  • Trecho
    Apresentação
     
    A escrita deste livro foi se constituindo como uma necessidade advinda de três motivos que se entrelaçaram e me provocaram à sua elaboração.
    Na minha vida profissional, como professora no ensino superior, venho tendo oportunidades e, mais do que isso, o privilégio de lecionar disciplinas cujas abordagens dão conta da psicologia do adulto. O desejo de atualizar constantemente as análises desse objeto de estudo, faz-me rastrear a literatura que vem sendo produzida com esse enfoque. Considerando o aumento significativo de pessoas que estão afluindo à envelhecência, o que tem reconfigurado a pirâmide etária da população brasileira, bem como suas novas demandas, especialmente sociais e psicológicas, venho constatando a carência de publicações concernentes ao tema.
    Ao par disso, desenvolvi, no ano de 2011, uma pesquisa empírica, entrevistando pessoas com mais de cinquenta e cinco anos de idade, e a análise de dados coletados reiterou a premência de se contextualizar o debate teórico à dinâmica das realidades transformadas e transformadoras de envelhecentes. Mas minha terceira experiência foi decisiva: participei, coordenando palestras, junto a um grupo de terceira idade. 
    As interlocuções e, sobretudo, as atitudes das pessoas desse grupo instigaram-me a ficar atenta às novas maneiras de envelhecer. Então, reuni esses três bons motivos e desafiei-me a compor, com olhares críticos mas sensíveis, os capítulos que delineiam essa obra, aberta, em suas entrelinhas, a ressignificações. O objetivo principal deste livro é possibilitar viagens introspectivas para que se revisite histórias, provoque diálogos, desencadeie projetos pessoais, o que a leitura criativa pode suscitar. Convido você, leitor(a), para compartilhar de reflexões elaboradas a partir de interações com interfaces do envelhecimento humano e de incursões por caminhos teóricos, para que, à luz das temáticas nele abordadas, possa analisar suas relações com envelhecentes, ou sua própria envelhecência, ou mesmo projetá-la com melhor qualidade de vida.

    Boa leitura e ótimas ideias!...
    A autora

Sugestões de outros títulos:

carregando...