Arte-Educação

Alta resolução +
Consultar

Brincadeira e conhecimento

do faz de conta à representação teatral

Vera Lúcia Bertoni dos Santos
ISBN: 978-85-87063-62-5
ed. 128 p.
Este livro inaugura a série Educação & Arte com dois temas fundamentais: o desenvolvimento do simbolismo infantil com base em Piaget, um assunto complexo que a autora apresenta de forma acessível a pais e educadores, e a importância do teatro na Educação Infantil. Vera Lúcia, como professora, pesquisadora e atriz, mostra a importância das brincadeiras de faz de conta e das representações teatrais para o desenvolvimento intelectual e moral das crianças e aponta a importância da mediação dos pais e professores nos momentos das brincadeiras infantis.
  • Sumário
    Era uma vez uma menininha

    Introdução

    Práticas teatrais na educação infantil
    A perspectiva construtivista: interação e conhecimento
    Posturas correntes na prática: diretividade ou abandono
    Uma pesquisa de campo:
    Conversando com as professoras
    Conversando com as crianças

    O teatro como sistema de conhecimento
    Elementos estruturais do “"teatro em ato"”
    As formas no teatro contemporâneo
    Os modelos "“tradicionais"” na construção
    do conhecimento teatral
    Abordagens contemporâneas do
    teatro na educação: "“caminhos possíveis"”
    O jogo dramático: por uma “"teatralidade assumida"”
    Os jogos teatrais: “"experiência viva do teatro"”

    Brincadeira e construção do conhecimento
    Estudos preliminares
    Dos reflexos do bebê à imitação representativa
    Dos jogos de exercício às representações teatrais
    Da regra do jogo à regra moral
    Na contramão da brincadeira:
    o “"teatrinho na educação infantil"”

    Experiência estética na escola
    Do faz de conta à representação teatral
  • Trecho
    introdução

    A ideia de estudar o processo de construção de conhecimento em teatro a partir da ótica da criança relaciona-se à necessidade de refletir sobre o teatro como manifestação própria à expressividade do ser humano, essencial ao pleno desenvolvimento das suas funções intelectuais, estéticas e sociais, bem como de enfocar as perspectivas educacionais desta área de conhecimento.
    Mesmo considerando a distinção entre o teatro no sentido adulto do termo (comunicação perante a plateia com o intuito de comunicar) e as primeiras manifestações da capacidade dramática (presentes na criança bem pequena, e que se costuma designar pelo termo expressão dramática), este estudo optou por utilizar, genericamente, o termo teatro, por considerar, em acordo com o referencial teórico adotado, a existência de um percurso evolutivo entre as duas formas de manifestação.
    O estudo do processo construtivo do teatro possui ilimitados aspectos a serem explorados. Este trabalho parte da investigação do processo de construção cognitiva da criança, na sua interação com a escolarização, compreendendo a ação espontânea da criança e a intervenção pedagógica do sistema escolar como dois aspectos a concorrerem, cada um a seu modo, para essa construção.
    O meu estudo insere-se, portanto, na área do teatro, na sua intersecção com a educação, em particular, com a Educação Infantil, e propõe-se, fundamentalmente, a analisar as perspectivas educacionais do teatro, enfatizando as relações entre a evolução do jogo simbólico, manifestação estética da criança e a postura pedagógica do profissional da Educação Infantil, na abordagem prática das atividades dramáticas desenvolvidas com as crianças.
    O referencial teórico que fundamenta a reflexão sobre estas questões constituiu-se a partir da minha experiência prática (de cerca de 20 anos dedicados ao ensino do teatro em diversos âmbitos da educação formal e informal) e de construções teóricas realizadas ao longo dessa trajetória profissional como atriz e como professora de teatro – especialmente as advindas da pesquisa que desenvolvi no curso de Mestrado – tecidas à luz da teoria de Jean Piaget (1896-1980), fio condutor da análise realizada.
    Na primeira parte do trabalho, apresento algumas reflexões sobre as perspectivas educacionais do teatro e a sua inclusão na Educação Infantil, partindo de um primeiro olhar sobre as práticas pedagógicas que caracterizam o ensino tradicional do teatro naquela etapa do processo de escolarização. Busco, a seguir, explicar as origens dos questionamentos que motivaram a pesquisa que realizei, apresentando, em linhas gerais, a sua construção, expondo os princípios metodológicos que orientaram o trabalho de campo propriamente dito e tecendo algumas considerações sobre os resultados obtidos.
    Na segunda parte, focalizo o teatro como um sistema de conhecimento, procedendo, num primeiro momento, a uma análise estrutural e formal dessa manifestação artística e destacando os principais modelos que parecem significar influência ao processo de aquisição dessa linguagem expressiva pelas crianças, no nosso contexto social. A seguir, procuro situar as origens das formas de abordagem contemporâneas do teatro no meio escolar, destacando as práticas pedagógicas mais correntes e relacionando-as às concepções epistemológicas que as sustentam.
    Procedo, na terceira parte do trabalho, à apresentação de alguns pressupostos que considero preliminares à abordagem piagetiana e passo à minha análise de contribuição da teoria de Piaget à construção de conhecimento, enfocando as relações entre o jogo e a construção do sujeito.
    Trato, fundamentalmente, das implicações pedagógicas da teoria, no que tange à atividade simbólica da criança (e as suas relações com a construção das estruturas de pensamento) e à construção de regras, estabelecendo um cruzamento com os dados obtidos na minha pesquisa, com vistas a discutir aspectos cognitivos, morais e sociais do processo de construção do sujeito. Por meio do "diálogo" com a teoria, focalizo aspectos relativos às construções das crianças em teatralidade e aos princípios metodológicos que dizem respeito à prática teatral na educação, apontando questões que, segundo penso, podem despertar para novas possibilidades de abordagem do teatro na Educação Infantil.
    A quarta parte traz uma reflexão sobre o trabalho realizado, considerando o meu propósito de significar contribuição ao debate acerca das perspectivas educacionais do teatro, considerado como um sistema de conhecimento a ser construído na interação das crianças entre si e com a experiência criativa. Nessa medida, destaco alguns aspectos a serem levados em conta pelo professor interessado em desenvolver atividades lúdicas de caráter dramático no cotidiano da sala de aula.

Sugestões de outros títulos:

carregando...